terça-feira, 18 de maio de 2010

A IMPORTÂNCIA de não se fazer NADA!





Comecei a pensar na importância de tirar um momento do meu dia para não fazer nada, quando uma vez comentei que estava com dor de cabeça com um amigo, e ele exclamou:

_ Você pensa muito, não é?

Imediatamente, respondi com muito orgulho:

_ Sim, eu amo pensar!

Ele me explicou sobre chakras, concentração de energia, entre outras coisas... e me sugeriu meditar. Respondi “na lata”:

_ Ah, já tentei, não gosto não...

Calmamente, ele me disse:

_Ok, então fique um tempo parada, sem fazer nada...se quiser pode olhar através da janela, a paisagem, apreciar a natureza e procure não pensar em nada, só observe...

Não era a primeira vez que eu me deparava com o tema...

Inicialmente, foi de forma mais humorada, quando há alguns anos, eu assisti uma das mais fantásticas atuações de Jerry Seinfeld, o Rei do Stand-up Comedy (comédia feita por um comediante de pé, de cara limpa, sem cenário, sem figurino, com texto de sua autoria)!
Seinfeld fez a Série que leva o seu nome por 9 temporadas!
Conta-se que recusou 5 milhões de dólares por episódio para fazer a 10ª...

Em uma de suas entrevistas, depois do final da Série, no David Letterman Show, ele teve ao meu ver, um momento fantástico de stand-up, quando começou a contar o que as pessoas lhe perguntavam, sobre o que ele andava fazendo, desde que terminou a Série. E sua resposta foi brilhante:

_ NADA!

E arrancou gargalhadas da plateia com seu time perfeito!

Ainda acrescentou, que fazer nada, requer uma grande atenção, porque quando você se propõe a fazer nada, é preciso estar atento, pois quando você menos espera, você está fazendo alguma coisa.

Perde-se, então, todo trabalho anterior de não fazer nada!
A plateia responde com mais gargalhadas!

É verdade!

Fazer nada, requer maestria, não é para qualquer um, é preciso uma certa experiência...

Experiência esta que Mark Gungor palpita que o homem leva mais vantagens nisso do que a mulher!

Mark Gungor é um Pastor e Palestrante americano, muito bem humorado, especializado em palestras e seminários tendo como temas, matrimônios e relacionamentos.
Em um desses seminários, Mark Gungor aborda sobre as diferenças entre o cérebro masculino e feminino. E num momento de profunda excelência, ele fala sobre o cérebro feminino e seus emaranhados fios, onde todos se conectam ininterruptamente, comandados pela emoção.
Já o cérebro masculino estaria dividido em caixas, que de acordo com a necessidade e o tema são acessadas uma a uma, e jamais misturadas.
Uma delas, segundo ele, a favorita dos homens: a fantástica “Caixa do Nada”.
Uma caixa sem nada dentro!

Se você é homem decerto a conhece muito bem, e se é mulher, certamente já se deparou com seu companheiro parado, estático... e você curiosa, pergunta:

_ O que você está pensando?

_ Nada...

Responde ele tranquilamente...

Mark Gungor também diz que o cérebro do homem, ao passar por um estresse, a primeira coisa que faz é recorrer a “Caixa do Nada”.

Até assistir ao vídeo desta palestra, eu nunca acreditei que os homens não estivessem realmente pensando nada.
Para mim seria quase impossível um ser humano racional, não estar pensando em alguma coisa.
Confesso que em alguns momentos até criei algumas situações:

_ Como alguém pode não estar pensando em nada??? Hello, tem alguém em casa?

Porém, depois passei a não só acreditar que eles podem não estar pensando em nada, me envergonhar pelos “Hello, tem alguém em casa?”, como também passei a invejá-los!

Lógico que uma inveja branca, claro, uma inveja do bem...

Ah... adoraria acessar facilmente esta tal “Caixa do Nada”... só acioná-la e pronto, estaria lá... eu no vazio, relax total...

É impressionante que depois disso, só me chegam mais e mais informações sobre a importância de não se fazer nada, como o Clube do Nadismo, por exemplo!
Criado em Londres pelo designer Marcelo Bohrer que, depois de ter um burnout (também chamada de síndrome do esgotamento profissional), resolveu através de experiências, entender porque hoje em dia as pessoas não conseguem parar.

Observe que não estou negando a importância de se ter objetivos, metas, foco, que isso fique claro. Nem mesmo estou falando do Ócio Criativo, de Domenico De Masi, mas sim, de parar de vez em quando, que nem você alonga os músculos, porque já está há muito tempo usando o computador e não quer desenvolver LER (Lesões por Esforços Repetitivos)/DORT (Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho), da mesma forma é valioso parar e esvaziar a mente, não fazer nada, meditar, sei lá...

Encontre uma forma que seja mais adequada para você, e dê ou não a ela o nome que quiser, o importante é ter momentos de não fazer NADA!

Até a próxima!




_ Nada... nada... nada... zzzzzzzz...

_Êpa! Ainda bem que eu ainda estava aqui, dormir não vale!

Dormir é fazer alguma coisa, lembre-se: o importante mesmo é não fazer NADA!


Magaly Evangelista





Ficou curioso? Divirta-se:

Seinfeld em David Letterman
Mark Gungor - Men's Brain and Women's Brain
Clube do Nadismo


Gostou?
Comente!
Recomende aos amigos!

14 comentários:

  1. Concordo em 101%. Muito importante ter esses momentos de "planar". Meg, você disse tudo. Aliás, disse o nada de uma forma muito boa! hehehe Adorei seu texto. É bom lembrar, como dizem os orientais, que a virtude do vaso é justamente ter o seu vazio, sem o qual ele não teria propósito, serventia ou qualquer sentido. Beijo em seu coração!

    ResponderExcluir
  2. Interessante... Essencialmente uma antítese( NADA x nada) .... Isso é muito subjetivo hehe

    ResponderExcluir
  3. Meg,fazer nada é difícil,mas já tive meus momentos,principalmente na chácara ,quando fico fitando o verde ,o nada vem vindo e fica um momento em branco,desligado,solto...outro momento é quando nado,geralmente as braçadas saem naturalmente e eu desligo completamente.Já cheguei a nadar por quase duas horas sem dar conta disso,com a mente vazia.É fantástico!Acredito porque o meio aquático prá mim é tudo.

    ResponderExcluir
  4. Magaly, parabéns pelo texto. Já li em algum lugar que meditar é tão importante como comer, ou seja, nosso espírito precisa desse "aquietamento" tanto quanto nosso corpo precisa de alimento. Creio que esse "fazer nada" seja uma forma de meditação e que cada um pode encontrar a sua melhor maneira. Eu costumo ficar uns quinze minutos por dia deitada (antes de voltar para o trabalho depois do almoço) simplesmente sem pensar em nada e isso me faz muito bem.

    ResponderExcluir
  5. meg, realmente NAO FAZER NADA requer muita concentração, uma vez que se começar a pensar, ja estará fazendo algo, nao é mesmo!!rrsrs
    MAIS UM TEXTO FANTASTICO DO QUAL ME FEZ PARAR E PENSAR A RESPEITO...
    e viva ao nao fazer nada!!!
    hahahaha
    bjocas e uma otima semana!!

    ResponderExcluir
  6. Ei, amiguinha linda! Adorei o texto no seu blog. Aproveitei prá ler outros e amei tudo!!!
    Realmente, fazer nada não é muito fácil, mas tenho conseguido isso vigiando minha mente e meus pensamentos.
    Como nós, mulheres, não nascemos com a "caixa do Nada", temos mais dificuldade nisso, mas.....
    Como nós, mulheres, somos danadas de inteligentes, criamos nossa bela e aconchegante "Caixa do não fazer nada". Assim, criamos nosso tempo a sós conosco mesmas. Genial!!!
    Obrigada por compartilhar seu blog. Nota 10 prá ele e nota 1000 prá vc.
    Tenha um semana maravilhosa.
    Bjs bjs bjs
    Lili

    ResponderExcluir
  7. Almirian Carvalho (Mimi)23 de maio de 2010 23:56

    Oiiii
    Li agora e estás de parabéns
    Gosto dos seus textos.
    E do bom humor
    Afino-me com tudo bem humorados rsrsrs
    Ah! Acabei de me cadastrar como sua "seguidora".
    Seu blog é muito proveitoso e adorei estar aqui.
    Virei mais vezes viu?
    bjus no coração querida

    ResponderExcluir
  8. Mag
    Obrigado por convidar pra participar de seu Blog, esta nota 10, vc realmente é incrivel, sabe lidar muito bem com as palavras, já te falei isso antes..existe vida no que vc escreve!
    E vamos nessa que a fila de seguidores está aumentando...
    Bjus

    ResponderExcluir
  9. "Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio - e eis que a verdade se me revela."

    Albert Einstein
    ADORRREEEEIIIII!!!!!! Muito bom mesmo, o blog o texto. Difícil mesmo é não pensar em NADA!!! rs!!! Mas tentaremos...
    Beijos Mag!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Pois é amigos... eu sou uma observadora incansável do que está em mim e ao meu redor, e gosto de falar e escrever sobre uma forma proativa de ver as coisas, mesmo que a princípio pareçam ruins.
    Muito grata por gostarem do que escrevo, isso me estimula a escrever mais!
    bjs no coração de todos!

    Magaly Evangelista

    ResponderExcluir
  11. Éééé, estou realmente precisando ter vários momentos para não fazer nada, e ficar com esse nada por pelo menos 5 minutos por dia. Isso vai me ajudar muito. Valeu pela dica!! Já tinham me falado isso antes, você me fez lembrar que é importante para descansar a mente. Vou começar agora mesmo! Beijão, saudades. Pam

    ResponderExcluir
  12. Pam,

    Nao importa por quanto tempo, comece!

    bjsssss

    Meg

    ResponderExcluir
  13. Não comentei antes pq estava ''não fazendo nada''...rsrs...
    to adorando isso!!! e seus textos também!!
    sucesso, amada!!!
    bjs

    Monica Turolla

    ResponderExcluir
  14. ROsana de Castilho5 de agosto de 2010 14:15

    Mis um dica das boas, como sempre seus textos, amada Meg! vou experimentar com uma caixinha do nada, contemplando as estrelas hoje à noite...no portão de casa...e depois relato, VALEU! bjinssss

    ROsana de Castilho

    ResponderExcluir

Para postar seu comentário, vc pode usar uma conta

Google(orkut, gmail,blogger, etc...)

Caso não tenha, clique em Nome/URL.

Grata por comentar!